o-que-e-black-hat-seo

O que é Black Hat SEO? E porque você deve evitá-lo

O black hat no SEO é um conjunto de práticas usado para conseguir um ranqueamento melhor nas pesquisas, através de diretrizes contrárias às estabelecidas pelos mecanismos de busca como uso indiscriminado de palavras-chave, camuflagem de conteúdo, links pagos, entre outros.

Que tal ouvir a narração deste artigo ao invés de ler? Aperte o play acima e aproveite essa comodidade.

Ter um site, blog ou landing page ranqueando nos mecanismos de busca é a chave para que seu trabalho de otimização para mecanismos de busca (SEO) dê resultados.

Mas se você pensa em passar seus visitantes para trás, saiba que sua marca vai perder a credibilidade deles e também a dos sites de busca.

Quer passar longe desse cenário? Entenda o que é black hat no SEO e as sete práticas que você nunca deve reproduzir na estratégia do seu negócio.

O que é o black hat no SEO?

O black hat no SEO é um conjunto de práticas de otimização para mecanismos de busca usado para burlar o algoritmo dos mecanismos de busca e ranquear páginas que não oferecem o que está sendo prometido.

Ou seja, quem está pesquisando clica no link, mas não chega na solução do problema que deseja resolver.

O uso excessivo de palavras-chave na página, criação de títulos e descrições que camuflam o real conteúdo da página são alguns exemplos usados para trapacear os resultados.

Esse trabalho é totalmente antiético e os sites que seguem essas diretrizes são penalizados obtendo cada vez menos relevância nas páginas de resultados.

Isso acontece porque os algoritmos dos sites se aperfeiçoam e melhoram a maneira de classificar as páginas.

E como obter os resultados desejados? Criando diferentes tipos de conteúdo relevantes e de qualidade para o seu público-alvo para atrair cada vez mais visitantes. 

Leia também: Como aumentar as visitas de um blog e site com tráfego orgânico?

7 técnicas Black Hat no SEO para não seguir

Agora que você sabe o que é black hat no SEO, vamos mostrar sete técnicas que devem ser evitadas em uma estratégia online. Confira!

1. Uso indiscriminado de palavras-chave

As palavras-chave são a essência de uma estratégia de marketing de conteúdo voltada para o ranqueamento nos mecanismos de busca.

Se essas palavras-chave forem usadas apenas para garantir ocorrências na página e não dentro de um contexto de conteúdo, é considerado black hat no SEO.

Um exemplo simples é o texto abaixo que descreve o serviço de uma ferramenta de automação de marketing:

“Somos uma empresa que atua no segmento de automação de marketing. Nossa ferramenta de automação de marketing é nosso principal produto. Se o seu negócio precisa de uma solução de automação de marketing, preencha o formulário abaixo e fale com nossos consultores especialistas em automação de marketing”.

Um texto de apresentação para vender um produto ou serviço poderia trabalhar melhor as características e qualidades do que está sendo oferecido, concorda? 

Então invista em conteúdo útil que explica as vantagens, como funciona e quando usar o seu serviço e use as palavras-chave mais relevantes no seu segmento dentro desse conteúdo.

2. Camuflagem de conteúdo

A camuflagem de conteúdo consiste em configurar uma parte da página para que seja mostrada para os visitantes de um site/blog e outra parte para o algoritmo dos mecanismos de busca.

O objetivo é unicamente atrair tráfego, sem agregar necessariamente algo útil ou oferecer o que o usuário busca. É uma prática comum em sites de spam.

Para evitar essa tática considerada black hat no SEO, pense no problema que você quer resolver para o seu público-alvo. Assim, você consegue se colocar no radar das buscas e de mais cliques para o seu site com materiais relevantes. 

Leia mais sobre produção de conteúdo digital e descubra o que os profissionais de Marketing de Conteúdo estão negligenciando – e talvez você também.

3. Redirecionamento de páginas

O redirecionamento de páginas é um recurso que leva alguém de uma URL para outra de forma automática.

No black hat no SEO, esse recurso é usado de forma que quando alguém clica na URL da página encontrada, caia em outra totalmente diferente. 

Um exemplo é quando se pega uma URL com autoridade, que classifica bem nas buscas, e a redireciona para outra página sem conteúdo algum. 

Assim, o dono da segunda URL se beneficia da autoridade da primeira URL, manipulando o usuário.

Porém, é uma tática totalmente prejudicial e o redirecionamento deve ser usado apenas quando houver alguma alteração de domínio ou união de conteúdos de um blog, por exemplo.

O redirecionamento envolve o envio de alguém para uma URL diferente daquela em que eles inicialmente clicaram. 

4. Conteúdo sem qualidade

O propósito dos mecanismos de busca é ajudar o usuário a encontrar o que precisa: um produto, um serviço, tirar uma dúvida, aprender algo, etc.

Portanto, um conteúdo sem qualidade, que não agrega conhecimento ao visitante, que é copiado de outro site é considerado uma prática de black hat no SEO.

Um exemplo que alguns sites usam é ocultar palavras-chave em uma página, colocando-as da mesma cor do fundo do site. Assim, as páginas ranqueiam, mas não apresentam o conteúdo desejado.

No início do Google, o algoritmo não era tão bom quanto hoje em reconhecer textos copiados de outros sites. Com a atualização de 2011, chamada de Google Panda, esse cenário mudou.

Evite punições criando conteúdo original, que ensina ou explica algo, usando as táticas corretas de SEO. Isso vai atrair mais visitantes, além de tornar sua marca uma fonte confiável de conteúdo. 

Leia mais: 6 dicas de como criar conteúdo para blogs e validá-los.

5. Compra de links

O Google é claro em suas “Diretrizes para webmasters” que é proibido pagar ou vender links com o objetivo de melhorar o posicionamento do PageRank. 

Quem é denunciado e identificado pelo site, tem seu endereço ‘www’ penalizado pelo algoritmo do buscador.

Quer passar longe dessa tática considerada black hat no SEO? Use a ferramenta de rejeição de links do Google para que esses links sejam desconsiderados na análise.

Para obter backlinks de qualidade e de sites com autoridade, pesquise parceiros em áreas complementares para trocar guest posts.

6. Uso indevido de dados estruturados

Os dados estruturados são uma forma de destacar o conteúdo nas páginas de resultado dos mecanismos de busca.

Conceitos explicativos de um termo, lista de passo a passo ou como fazer e respostas de perguntas são alguns exemplos de dados estruturados, também chamados de rich snippets

Quando um site forja essa formatação de conteúdo, sem dar mais detalhes do conteúdo é considerado black hat no SEO.

Para evitar esse problema, a solução é seguir as diretrizes certas, chamadas de white hat SEO, para estruturar conteúdo com qualidade, que responda às dúvidas dos usuários com determinada palavra-chave. 

Entenda quais são as regras do Google sobre como adicionar dados estruturados em sites e teste o resultado com a ferramenta de dados estruturados.

7. Comentários do tipo spam

Era uma prática comum entre os donos ou profissionais de marketing deixarem o endereço de sites em sessões de comentários de blogs, fóruns e comunidades online.

Porém, hoje, essa prática é considerada black hat no SEO, pois é reconhecida como spam.

Evite esse tipo de prática e use outras alternativas mais qualificadas de gerar backlinks para seu site como os guest posts. 

Dica: use ferramentas para barrar spam em seu site, blog ou fórum como a ferramenta reCAPTCHA do Google que é gratuita e reduz a postagem de conteúdos aleatórios por bot, por exemplo. 

Depois de entender o que é black hat SEO e as técnicas que você deve evitar para que ele não comprometa sua empresa, que tal conhecer novas possibilidades?

Através de conteúdos em áudio, por exemplo, você pode aumentar o engajamento dos visitantes, o Tempo Médio na Página e assim melhorar o seu SEO e rankeamento nos mecanismos de busca. 

Solicite uma consultoria gratuita de Audio Marketing do Vooozer e descubra como potencializar sua estratégia de Marketing de Conteúdo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2020 VOOOZER