como-adaptar-conteudos-do-blog-para-as-redes-sociais

Como adaptar conteúdos do blog para as redes sociais

Já está mais do que provada a eficácia do Marketing de Conteúdo para melhorar a visibilidade da marca. Além de posicioná-la como referência no mercado e estreitar o relacionamento com clientes.

Mesmo se você estiver sem tempo para ler, pode conferir como adaptar conteúdos do seu blog para redes sociais ouvindo a narração do artigo. Aperte o play!

No entanto, produzir conteúdo de qualidade e com a frequência ideal é uma tarefa trabalhosa. Afinal, ela requer criatividade, técnica e constância nas publicações.

Neste sentido, adaptar conteúdos do blog para as redes sociais é uma excelente forma de atuar. Afinal, ela permite manter os canais atualizados, mas sem perder a qualidade ou a coerência da marca.

Mas como fazer isso sem tornar a comunicação repetitiva? Continue com a leitura e veja como adaptar conteúdos do blog e melhorar a sua estratégia de Marketing de Conteúdo!

Primeiramente, por que ter um blog?

1 – Funciona para todos os negócios

O blog é uma estratégia que pode ser utilizada tanto para empresas quanto para projetos pessoais. Isso porque ele pode trazer retorno em ambas as possibilidades.

E o mais interessante: o blog não exige grandes investimentos para que você dê início ao projeto e desenvolva um trabalho para alcançar os seus objetivos.

Para projetos pessoais, o blog permite conquistar autoridade na área. Assim, você consegue formar um público de seguidores engajados que te reconhecem como referência e admiram o seu trabalho.

Já para as empresas, além dos benefícios citados acima, o blog permite educar os clientes e melhorar a visibilidade da marca.

Como normalmente o blog é vinculado ao site, ele colabora para o SEO e se torna um importante espaço para apresentar os diferenciais do negócio. Além de contribuir para que os potenciais clientes entendam a importância do que é vendido.

2 – O custo é baixo para o início do projeto

Mesmo quem não conta com um investimento alto para lançar um blog pode (e deve) apostar nesta frente.

Desenvolver um blog não demanda uma verba muito alta. Inclusive, existem plataformas gratuitas e fáceis de serem utilizadas para tanto. Um exemplo é a WordPress, uma das mais usadas atualmente e que conta com ferramentas bastante intuitivas.

Além disso, há a possibilidade de você mesmo produzir os conteúdos do blog. Assim, não há a necessidade de contratar um profissional específico para a atividade.

Por fim, você pode divulgar os conteúdos gratuitamente nas redes sociais. Apesar de ser altamente recomendado fazer um impulsionamento do post no Facebook ou Instagram para ter um alcance maior entre o seu público.

3 – O blog ajuda a estreitar o relacionamento com o público

Mas e quem já tem uma boa cartela de clientes, precisa ter um blog também?

A resposta é “sim”. Afinal, manter um relacionamento próximo com os clientes e oferecer conteúdo para eles é vital no processo de fidelização.

Tenha em mente que, quando você tem um blog, os clientes conseguem acompanhar o seu conteúdo. E isso faz com que a sua marca fique constantemente na mente deles.

Assim, quando chegar o momento de decisão de compra, é da sua marca que eles vão lembrar. E não dos concorrentes.

Para os projetos pessoais, a lógica é a mesma. Apostar em conteúdos para o blog permite alimentar o público com informações valiosas. Assim, os acessos em suas páginas e redes sociais será maior. E, consequentemente, a sua relevância vai aumentar.

Adapte o conteúdo de acordo com as peculiaridades de cada rede social

Agora que você está ciente da importância do blog, é fundamental entender a dinâmica das redes sociais. Assim, você terá uma base maior para saber como adaptar os conteúdos do blog para elas e obter bons resultados.

Antes de tudo, é importante entender que o Marketing de Conteúdo nas redes sociais vai muito além de criar perfis e publicar informações sobre os produtos.

Construir uma presença relevante nas redes sociais é o que fará com que o seu conteúdo seja mais distribuído. Além de o engajamento ser maior e esses canais se tornarem, de fato, uma frente de relacionamento e fortalecimento de marca.

Facebook

O Facebook ainda é a rede social mais popular entre os brasileiros. Por isso, ele abre portas para alcançar um grande número de pessoas.

Além disso, o Facebook é bastante versátil. Afinal, ele permite publicações em diferentes formatos, como vídeos, fotos, links, textos e gifs.

Outra vantagem do Facebook está em criar campanhas para promover os posts ou links externos, como o blog da sua empresa. Com isso, você consegue aumentar o alcance do seu conteúdo e direcioná-lo para as pessoas certas.

No Facebook, é importante apostar em conteúdos diversificados, atuais e com grande potencial de serem compartilhados.

Instagram

O Instagram é a rede social que está em alta neste momento. Por isso, ele é um canal essencial para empresas que desejam aumentar a sua visibilidade e aprofundar as conexões com os clientes.

O bom do Instagram é que, por estar em alta, o engajamento costuma ser maior por lá. De acordo com a Forrester Research, a rede social possui uma taxa média de interação de 2,3% por seguidor. Para você ter uma ideia, o número ultrapassa a média do Facebook (0,2%) e do Twitter (0,02%).

É exatamente por isso que a meta de muitas marcas tem sido conquistar seguidores no Instagram. Na rede, é fundamental apostar em imagens e vídeos bonitos. Afinal, ela se trata exclusivamente disso!

YouTube

A idéia dos “5 minutos de fama” dos tempos atuais migrou para ter um canal no YouTube. A rede democratizou a produção e o consumo de conteúdo. Afinal, qualquer pessoa pode criar um canal sobre os mais variados temas.

O grande segredo do YouTube está em produzir vídeos interessantes, curtos e alinhados à estratégia de conteúdo. Assim, você não se tornará mais um no meio da multidão.

LinkedIn

O LinkedIn é a rede social com características mais “sérias”. Afinal, estamos falando de um canal cuja proposta é fazer contatos profissionais.

Com isso, o LinkedIn é uma boa frente para reforçar a imagem institucional da marca. Bem como trabalhar o branding para os colaboradores e parceiros. Além de, claro, reforçar e complementar a estratégia de conteúdo.

Outras redes sociais

Apesar de estas serem as redes sociais mais conhecidas, o universo digital não se restringe à elas. Ainda há o Pinterest, o Twitter, o Snapchat e milhares de outras redes sociais com propostas diferentes.

Não é só porque elas não estão na mídia constantemente que elas devem ser desconsideradas. Para alguns negócios, uma rede social de nicho pode desempenhar um papel muito mais importante do que o Facebook, por exemplo.

Ao mesmo tempo, a dinâmica com que novas redes sociais surgem é insana. Por isso, é impossível (e pouco recomendado) estar sempre presente em todas.

O importante aqui é definir a estratégia de acordo com o seu público e objetivos. Caso contrário, você estará focando apenas em quantidade e modismos. E, portanto, dificilmente terá resultados extraordinários.

O que fazer para adaptar conteúdos do blog para as redes sociais

Tenha em mente que uma boa estratégia de Marketing de Conteúdo deve funcionar de forma complementar. Isso significa que não basta ter uma página no Facebook ou realizar posts aleatórios no blog.

Os conteúdos precisam ter uma coerência, abordar temas valiosos para o público e serem frequentes. Além disso, cada canal deve desempenhar um papel específico dentro da estratégia.

Blog ou redes sociais?

Se você acredita que basta escolher entre o blog e as redes sociais para uma boa estratégia de Marketing de Conteúdo, é preciso rever os conceitos.

Os canais são diferentes e, portanto, precisam ser explorados de forma integrada para que os resultados sejam notados.

Tenha em mente que, no blog, você consegue explorar conteúdos mais aprofundados. Ao mesmo tempo, as redes sociais funcionam como canais para divulgar esses conteúdos e apresentá-los em formatos diferentes.

Estratégia que se complementa

Imagine a sua estratégia de Marketing de Conteúdo como um grande ciclo que se retroalimenta.

Dessa forma, você publica um conteúdo no seu blog. Digamos que sobre a importância de investir em equipamentos modernos para uma indústria de cosméticos.

Então, você começa a adaptar conteúdos do blog para as redes sociais. Esse post é divulgado no Facebook por meio de um link. E, no Instagram, vocês fazem uma animação convidando as pessoas a lerem mais sobre o tema (no blog, claro).

O conteúdo, então, foi distribuído nas redes sociais para que você conseguisse gerar acessos no blog. E, consequentemente, no site da empresa.

Ao mesmo tempo, as pessoas começam a responder os posts nas redes sociais. Assim, é possível medir se esse conteúdo do blog teve a resposta esperada. Bem como entender quais os temas que mais despertam o interesse nas pessoas.

As redes sociais também começam a se tornar um canal de interação com os clientes. Eles mandam dúvidas sobre os produtos e serviços ou pedem ajuda sobre algum ponto específico.

Esse acompanhamento da reação dos seguidores nas redes sociais pode se transformar em novos conteúdos para o blog. Afinal, o grande sucesso de uma estratégia de Marketing de Conteúdo é oferecer para as pessoas o que elas precisam.

Com essas informações, você revê os próximos temas e faz novos posts para o blog. Sendo que esses posts também serão adaptados para as redes sociais.

O resultado é, justamente, esse ciclo que comentamos no início do tópico. Adaptar conteúdos do blog para as redes sociais é muito mais do que replicar posts. É uma forma de medir a aceitação das pessoas e identificar tendências e oportunidades que podem ser aproveitadas.

Dicas para explorar bem o seu conteúdo

Por fim, anote essas dicas para melhorar a sua estratégia de conteúdo como um todo. Elas vão ajudá-lo a adaptar conteúdos do blog para outros canais e a potencializar os resultados obtidos:

  • Direcione os conteúdos para solucionar as dores dos clientes com base nas especialidades do seu negócio;
  • Transforme as dúvidas dos clientes em temas para posts de blog e redes sociais. Assim, você aumenta as chances de ser encontrado por quem tem dúvidas semelhantes na internet;
  • Conte sobre os cases de sucesso com outros clientes para despertar o interesse de potenciais clientes e transmitir mais confiança;
  • Fique atento às novidades do mercado e fale sobre elas de maneira produtiva para se estabelecer como autoridade no assunto;
  • Mescle o seu conteúdo com novidades da empresa e lançamentos. Apenas tome cuidado para não transformar o conteúdo exclusivamente em promoções sobre a marca.

Esse artigo foi produzido por Elevon.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *