6 dicas para validar os tópicos do seu conteúdo

Mesa de trabalho com xícara de café, teclado, mouse e tablet.

Está sem tempo para ler? Quer mais comodidade na sua vida? Aperte o play acima e escute esse artigo ao invés de ler. A narração é humana, nada de robôs entediantes.

Você sabe atender as dúvidas e desejos do seu público através do conteúdo?

A criação de conteúdo é uma das práticas mais disseminadas e acolhidas pelos profissionais da área de marketing. Essa prática vem sendo utilizada desde 1895 quando o visionário empresário John Deere criou uma revista para sanar dúvidas de seus consumidores – a “The Farrow” que trazia assuntos do dia a dia dos agricultores, não necessariamente apenas sobre os tratores que ele produzia.

De lá para cá, muitas coisas mudaram, a tecnologia, os meios de comunicação e, principalmente, a maneira como as pessoas se relacionam com as marcas que estão compartilhando e criando conteúdo. No entanto, produzir algo por produzir não é suficiente.

Vivemos em um mundo onde as pessoas recebem estímulos visuais, textuais e em vídeo a cada site de notícias, redes sociais, e-mails e aplicativos que entram. Para atingir as pessoas certas, ter uma estratégia com objetivos reais é primordial, sendo necessária a atenção a alguns pontos para a validação de tópicos para a criação de conteúdo que proporcionará resultados.

 

Como validar os tópicos do conteúdo

1. Saiba com quem você está falando

Se você não sabe quem é o seu público, não há como criar conteúdo relevante e informativo que o faça querer saber mais sobre as soluções que você tem a oferecer. Antes de qualquer estratégia, planejamento ou ação, você precisa saber quem é a sua persona.

Persona nada mais é do que: um perfil semi-fictício da pessoa que você entende ser seu consumidor. Ela é baseada em dados reais sobre comportamento, características demográficas, motivações, objetivos, desafios e preocupações.

A maneira mais eficiente para entender quem é a sua persona envolve a realização de pesquisa e entrevista com atuais clientes, pessoas que interagem com sua empresa na internet e offline. Para essa tarefa, você deverá criar um questionário que abranja os aspectos do dia a dia e personalidade da persona que influenciam a maneira com que ela interage com a sua marca.

Entre as informações que você poderá coletar estão:

  • Demográfico: idade, profissão, função na empresa, local de trabalho, onde vive, etc.
  • Comportamental: desafios, objetivos, sonhos e metas na área profissional e pessoal, como é seu dia a dia, quais sites mais visita, etc.

Quando você tem uma ideia formada e comprovada de sua audiência, é possível utilizar essa informação para criar uma lista de ideias que irá movimentar as próximas ações para a criação de seu conteúdo.

Quantas personas de compradores sua empresa deve usar no marketing? Saiba aqui.

 

2. Não perca a estratégia de vista

Quando estamos criando conteúdo é muito fácil desviar do assunto, pois, dependendo do tópico, ele oferece um infinito número de abordagens. Mas, não vá por esse caminho!

Defina seus objetivos e metas previamente, entendendo o fluxograma de seu funil de vendas e como o conteúdo se encaixa nesse plano geral.

 

3. Organize-se antes de criar o conteúdo

Uma vez que você já sabe quem é o seu público, é preciso organizar como esse conteúdo será feito. Em primeiro lugar, você precisa ter em mente quais perguntas serão respondidas e como o seu conteúdo irá ajudar a persona.

Como saber quais perguntas eles estão fazendo?  Escute-as!

Contamos com uma vasta gama de maneiras para saber qual tipo de conteúdo tem uma melhor resposta junto à sua persona. Algumas delas são:

  • quais assuntos têm mais engajamento;
  • quais páginas têm mais visitas;  
  • posição dos assuntos nos trends de buscas no Google;
  • utilização do Google Analytics.

Após essa etapa, você deverá criar os briefings para os redatores que irão criar esses conteúdos. Por isso, é preciso ter em mente a estratégia de sua empresa. Uma vez decidido o assunto, persona e etapa do funil, será necessário organizar a estrutura do conteúdo: isso depende do tamanho dele e de seu objetivo. Certamente, um artigo terá um grau de complexidade menor do que um guia, mas todos precisam fazer uma coisa: abordar um problema e oferecer uma solução.

Clareza e coesão são duas características que andam juntas. Faça um esqueleto da estrutura do assunto que você terá, organizando os tópicos mais importantes no topo e as informações complementares ao longo do texto.

 

4. Mantenha boa comunicação entre analistas e redatores

Hoje em dia, poucas empresas têm à sua disposição um redator para a produção de seu conteúdo. É muito comum que contrate-se freelancers para essa tarefa, o que faz o briefing ainda mais importante, pois quaisquer correções poderão afetar o seu cronograma.

Tenha certeza que ambas as partes tenham boa comunicação e confiança. Busque oferecer o máximo de informações para o redator, além de libertade para tirar dúvidas durante a produção do conteúdo.

Dê prioridade para pessoas com experiência nessa função, com formação acadêmica, que estão em constante atualização das normas e regras gramaticais, tenham boa organização e rapidez na produção e, principalmente, escrevam bem.

 

5. Diversifique o formato de seu conteúdo

O mundo mudou. As pessoas mudaram. E as empresas precisam se atualizar quanto às novas maneiras que acessamos e interagimos com o conteúdo. O vídeo é uma das tendências mais fortes nesse assunto, pois ele consegue agregar dois aspectos que o ser humano gosta na interação com o conteúdo: visual e auditivo.

Outra maneira extremamente prática é a transformação de textos em áudio. Quantas vezes você desistiu de ler aquele texto chamativo por conta de seu tamanho? A flexibilidade do áudio permite que acompanhemos o conteúdo enquanto fazemos outras tarefas.

Plataformas como o Vooozer apresentam uma maneira fácil e prática de consumir conteúdo de qualidade.  

 

6. Utilize as ferramentas à sua disposição  

No tópico 2 falamos da importância da estratégia, mas para que os objetivos sejam alcançados é necessário um acompanhamento contínuo das métricas. Essas estão entre as mais importantes que você deve ficar atento:

  • número de visitas;
  • compartilhamento;
  • comentários;
  • tempo de leitura;
  • número de players do áudio;
  • bounce-rate da página;
  • ROI do conteúdo produzido;
  • conversões.

Com a coleta e acompanhamento das métricas, você poderá saber qual assunto e canal têm melhor resposta junto a sua persona, permitindo que você adapte o conteúdo de acordo com as respostas das pessoas.

A produção de conteúdo tem como objetivo principal criar uma relação de troca com o seu público, oferecendo informações para o seu dia a dia e sendo realmente relevante. Para isso, validar os tópicos do conteúdo não é só importante, como fundamental para se ter uma estrutura organizada e que dê resultados para o marketing e vendas de sua empresa.

 

E você, como valida o conteúdo produzido pela sua empresa? Conte-nos aqui nos comentários! 🙂

Jornalista, encontrou nas palavras uma maneira de se comunicar com o mundo. Busca o conhecimento acima de tudo e de compartilhá-lo. Não dispensa uma boa música.

Deixe uma resposta