Conteúdo em áudio: quais são os benefícios de utilizá-lo?

Com o crescimento da internet e democratização do acesso a notícias, conteúdos, diversas estratégias e formas de divulgação vêm sendo exploradas na web. Uma das mais comentadas e utilizadas é o blog.

Que tal escutar este conteúdo ao invés de ler? Aperte o play acima e sinta a comodidade.

O blog é uma estratégia bastante extensa. Ele possui um grande leque de práticas que servem para atrair, engajar e fidelizar um público. Uma das opções de conteúdo é o áudio. Afinal essa é uma forma prática e acessível de atingir e se conectar com o público-alvo.

Apesar de ser uma iniciativa incrível, não são muitos os sites que possuem materiais em áudio. Por isso, preparamos este post. Ele explicará como aplicar essa ideia no seu blog e quais os seus benefícios e resultados. Confira!

Podcasts

Os podcasts ainda são uma mídia em crescimento no Brasil e consistem basicamente em uma oferta de conteúdo de áudio sob demanda. O usuário pode ouvir os programas que são interessantes quando e onde ele quiser.

A criação de podcasts para o seu blog é uma maneira diferente de entregar conteúdo para o público-alvo e abordar alguns assuntos de forma mais leve e humana, afinal é mais fácil entender algo com alguém falando do que lendo um texto, por exemplo.

Variedade

De início pode parecer difícil criar um bom conteúdo em áudio, mas, pensando bem, é possível aplicar facilmente essa estratégia em seu blog. Um post em áudio funciona basicamente como um post comum, afinal há todo um conteúdo para ser apresentado pro público, mas ele será feito em forma de áudio em vez de texto.

Experimentar esse novo formato pode ser uma boa experiência. Afinal, sair do comum é uma forma de inovar e chamar a atenção das pessoas.

Comodidade

Hoje em dia, com as facilidades tecnológicas, ficou muito mais fácil ter acesso a diversos conteúdos de áudio. Arrumando a casa, no trânsito ou passeando com o cachorro: ouvir podcasts e posts em áudio é algo que pode ser feito num piscar de olhos.

Esse tipo de conteúdo é uma ótima opção para pessoas que querem economizar tempo ou estão sem disposição para ler. Muitas vezes salvamos links para ler depois e acabamos nos esquecendo deles. Com conteúdos em áudio, isso dificilmente acontecerá.

Além disso, o tom da voz da pessoa é uma grande vantagem dessa estratégia, afinal ela pode passar mais segurança ao público e criar uma conexão mais facilmente.

Acessibilidade com o conteúdo em áudio

A adoção de uma estratégia de conteúdos em áudio é uma excelente forma de incluir pessoas com necessidades especiais. Mesmo com o uso de leitores, pessoas cegas ou com baixa visão podem ter seu consumo de conteúdo prejudicado. Muitos softwares de leitura não fazem a interpretação dos textos com a emoção que sentimos quando, de fato, estamos falando ou lendo.

Podcasts e posts em áudio conseguem atingir esse público, oferecendo a ele conteúdos interessantes e muito mais humanos, o que é uma experiência agradável e com maior potencial de cativar o seu público.

Cases de sucesso

Apesar de ser uma nova forma de informar seus visitantes, existem blogs que já entregam um conteúdo em áudio bem interessante. Um exemplo disso é o site Papo de Homem, que disponibiliza alguns de seus posts em versão narrada.

Outros exemplos são de empresas que são referência no mercado de blogs, como a Resultados Digitais e a Rock Content. Ambas começaram a oferecer conteúdos junto com uma versão em áudio e já estão colhendo resultados. Como muitas pessoas deixam de ler artigos do seu interesse por falta de tempo, por exemplo, oferecer uma opção em áudio pode atrair essas pessoas e melhorar resultados como o Tempo Médio de Permanência na Página.

A criação de conteúdos em áudio pode ser uma aposta e tanto para o seu blog atrair mais público e você manter uma relação mais próxima com eles, além de oferecer um ótimo custo benefício, pois produzir um conteúdo em áudio é mais em conta do que produzir um vídeo.

Você ainda tem alguma dúvida sobre o assunto? Comente abaixo, será um prazer ajudá-lo!

CEO e cofundador do Vooozer, é apaixonado por ideias, tecnologia, games, cervejas e pela Tuti. Sonha acordado e dormindo com essas coisas e vira e mexe tira algo do papel, esse texto é um exemplo.

Dicas para o conteúdo do seu blog

3 tipos de conteúdos essenciais para o seu blog!

Seu conteúdo ajudar você a ficar entre os primeiros lugares no ranking de pesquisa dos maiores sites de busca e ter engajamento com seu público são questões importantíssimas, mas isso todos nós já sabemos. Porém, quais as estratégias mais adequadas para alcançar esse resultado? Quais conteúdos são mais buscados pelos seus leitores em potencial?

Que tal escutar este conteúdo ao invés de ler? Aperte o play acima e sinta a comodidade.

Para acabar com essas dúvidas, vamos explicar para você como identificar essas necessidades e como alcançar seu público da maneira correta. Confira!

1. Storytelling

Quando éramos crianças, o que nossos pais nos contavam na hora de dormir? Histórias. Elas fazem parte de nossas vidas desde então, seja para entreter, relatar fatos ou até mesmo para vender. Por isso, usar o storytelling em blogs é uma importante estratégia para a atração de leitores.

Por meio dele, é possível contar histórias fascinantes sobre sua história, produtos e serviços, fazer conexões, emocionar e criar uma relação positiva entre a sua mensagem e as pessoas — pense em quantos comerciais de TV você se lembra até hoje.

E embora o vídeo tenha sido o mais usado na hora de criar laços com seu público, não há um formato definitivo que atenderá a todos. É preciso entender qual tipo de conteúdo se comunica melhor com o seu público e aplicar aí o storytelling. E-mail, conteúdos em áudio, textos, revistas, e-books… Todos podem ser adequados com a linguagem certa e as informações que os seus visitantes buscam.

2. Conteúdo de Posts educativos

No caso de empresas, o Inbound Marketing nos ensinou que qualquer informação relevante sobre qualquer tipo de assunto é importante. Como o blog post é um dos formatos mais acessíveis para a maioria delas e, consequentemente, mais consumido por grande parte dos leitores, ele dominou o mercado.

Porém, o que muitas dessas empresas e blogs não sabem é que as pessoas se interessam bastante por conteúdos didáticos, sobre assuntos que são relevantes para elas.

Isso significa que os textos educativos sobre os interesses do seu público não podem ficar de fora do seu calendário de publicação. E, claro, construídos de forma que sejam atraentes e fáceis de ler — nada de conteúdos técnicos demais.

Vamos supor que seu blog aborda o tema viagens. Você sabe sobre quais assuntos esses textos educativos devem tratar? Pode-se criar conteúdos sobre curiosidades e cuidados ao viajar, por exemplo. Assim, você conseguirá alcançar o seu público-alvo e educá-los sobre assuntos que envolvem o tema abordado.

Segundo pesquisa realizada pela Moz, o tamanho ideal de um blog post, em 2016, é de 2.500 caracteres. Tente ficar dentro dessa recomendação e você já ganhará um ponto no conceito dos seus leitores. A escrita adequada e conteúdo relevante fortalecerão ainda mais essa relação.

3. E-books

O seu blog já tem conteúdos de storytelling e posts educativos? Então, não deixe passar em branco um dos formatos mais importantes para que ele tenha sucesso: os e-books. Os livros digitais são, normalmente, bem menores do que os impressos e têm a intenção de informar e atrair o visitante com um assunto específico.

No caso de uma empresa fazendo Inbound Marketing, por exemplo, imagine que ela venda filtros de água. Seus clientes, provavelmente, querem saber mais sobre como o processo de retirada de impurezas melhora a qualidade da água que estão consumindo. Por que não produzir e disponibilizar um material sobre isso para chamar a atenção dos potenciais clientes?

Já para um blog sobre comportamento, imagine que o tema central seja saúde. Seus leitores estão em busca de uma vida mais saudável e querem saber como podem construir uma rotina saudável em suas vidas. Que tal produzir e disponibilizar um material com dicas práticas sobre o assunto?

É exatamente este o papel do e-book: atrair leads ou inscritos na sua newsletter e gerar credibilidade para seu blog por meio de conteúdo rico, que também pode ser em áudio — conhecidos como audiobook. Além disso, você pode fazer uma coletânea de melhores posts e que tenham assuntos em comum para criar um e-book com informações relevantes e úteis para o seu público-alvo.

E aí, gostou dos tipos de conteúdo que mostramos no post acima? Já utiliza algum deles? Curta a nossa página no Facebook e fique por dentro de muito mais dicas e novidades que saem aqui no blog!

COO e cofundador do Vooozer, Mateus é o engenheiro mais de humanas que ele conhece. Apaixonado por mochilões e tecnologia, torce para que tenha wi-fi no hostel. Viaja para se encontrar, se perder, descobrir, inventar e vice-versa.

Engajamento: 3 medidas infalíveis para aumentá-lo no seu blog

Conseguir cativar leitores é um dos principais desafios que um blog, seja de uma personalidade ou de uma empresa ao colocar em prática uma estratégia de marketing digital, enfrenta. Dessa forma, aumentar o engajamento de blogs é uma tática importante para que o público se identifique com uma marca ou personalidade e torne-se fiel a ela.

Que tal escutar este artigo ao invés de ler? Enquanto escuta você pode caminhar, dirigir, arrumar seu quarto…experimente, aperte o play acima.

Aqui no Vooozer, estamos enfrentando esse desafio e, com base em algumas pesquisas, aprendemos algumas coisas. Por isso, resolvemos produzir este conteúdo com algumas coisas que aprendemos. Nele, apresentamos 3 medidas infalíveis para ter sucesso na web. Ficou curioso? Então, vamos lá!

1. Dê importância ao campo de comentários

Quando os usuários querem dar um feedback e interagir com você sobre os conteúdos que vêm sendo publicados no blog, eles procuram fazer comentários nos posts.

Não importa se será uma sugestão ou até mesmo uma crítica sobre os conteúdos. É fundamental que o leitor encontre um campo aberto para se comunicar com você. Oferecer esse espaço se torna algo muito positivo para o seu empreendimento. Mas, você sabe por que isso acontece?

Por meio desses feedbacks, é possível mensurar quais são os resultados que os conteúdos estão trazendo e, caso estejam ruins, o redator pode fazer mudanças, como, por exemplo, alterar a linguagem e direcionar os posts para outro público-alvo.

2. Invista na assinatura de newsletter

Quando conteúdos de um determinado blog prendem a nossa atenção e nos interessam, assinamos a newsletter para receber notificações de novas postagens, não é mesmo?

Então, quando realizamos essa assinatura, disponibilizamos nosso nome e e-mail para recebermos todas essas novidades. A partir daí, você pode entrar em contato e criar um engajamento com os usuários.

Isso significa que investir na assinatura de newsletter pode ser uma ótima forma para você aumentar o envolvimento com o seu público. Isso pode acontecer por meio de ofertas ou até mesmo de e-mails com atualizações e assuntos interessantes sobre o seu blog.

3. Aposte em conteúdos diferenciados

Quando falamos de blog, precisamos entender que muitas pessoas já oferecem publicações para os usuários na internet. Porém, como em qualquer outro lugar, é possível se diferenciar e ganhar mais destaque que os concorrentes.

É aí que os conteúdos diferenciados entram em ação, pois eles são capazes de criar um engajamento muito maior com o público-alvo, e fazer com que eles sejam atraídos e se interessem por aquilo que você publica regularmente.

Seja infográficos, conteúdos em áudio, vídeos, e-books ou até mesmo um post rotineiro. Se forem trabalhados de forma diferenciada, com assuntos relevantes, qualquer um desses recursos pode gerar comprometimento e envolvimento com o seu blog.

Portanto, é importante que você, antes de publicar um conteúdo, faça uma análise e busque por artigos do mesmo assunto na internet, para se diferenciar e não adotar abordagens parecidas com as que a concorrência utiliza.

E aí, gostou de conferir as medidas infalíveis para aumentar o engajamento de blogs com os usuários? Então, não perca tempo e deixe um comentário no nosso post. Conte-nos sobre a sua experiência! Ajude a continuar publicando conteúdos tão interessantes como este!

CEO e cofundador do Vooozer, é apaixonado por ideias, tecnologia, games, cervejas e pela Tuti. Sonha acordado e dormindo com essas coisas e vira e mexe tira algo do papel, esse texto é um exemplo.

Não seja um E.T., receba contatos pelo seu site

Muito se fala sobre como construir o site ou blog mais moderno possível, com funcionalidades, características e gatilhos que prendam a atenção do público e eleve a popularidade do site a novos patamares. A internet é dinâmica, é óbvio. Melhores práticas são forjadas constantemente e, realmente, inovar permite alcançar novos horizontes. Ao meu ver, o problema é quando se tenta construir de cima para baixo ao invés de uma base sólida para cima.

Experimente o Vooozer, escute este artigo ao invés de ler:

O que eu quero dizer com isso?

Quero dizer que, na minha opinião, o básico deve vir primeiro. E isso não é óbvio? Não.

Na minha jornada de prospecções para o Vooozer, tenho pesquisado muitos sites. Afinal, qualquer site pode ter o Vooozer e envolver mais o seu público. Recentemente, vasculhei muitos blogs sobre política, maternidade, games, cronicas, entre outros. Sabe o que vários deles tem em comum?

Eles não tem uma página de contato ou um e-mail à mostra!

Sabe aquela página ou aquele e-mail que a gente acha que só existe por padrão? Que as pessoas só criam pra falar que tem? Pois bem, essa página pode ser a porta de entrada para oportunidades inimagináveis. De novo. Inimagináveis. Quer dizer que ter a página contato no seu site vai fazer você receber enxurradas de mensagens de pessoas interessadas no seu site, blog, produto, serviço ou o que for?

Não.

Quer dizer que, caso apareça alguém que se interesse pelo que você tem a oferecer, ou que vislumbre alguma parceria que pode dar certo, você terá permitido e facilitado a chegada dessa oportunidade à sua caixa de entrada. Afinal, a gente nunca sabe quem pode estar lá do outro da tela, visitando nosso site.

Não precisa ter um formulário de contato lindo, disponibilizar o seu e-mail de contato já é eficaz. Caso seu site receba muitos acessos, um formulário com captcha é mais indicado.

Pronto! Agora é só checar o e-mail de contato uma vez ao dia.

Mais pra frente, teremos um outro texto explicando como tirar ainda mais proveito da sua página de contato, como dar conta de responder todas as mensagens recebidas no seu contato@ e mais algumas dicas.

Fique ligado!

PS: semana passada conseguimos iniciar 4 parcerias novas entrando em contato pela página de contato dos sites =).

CEO e cofundador do Vooozer, é apaixonado por ideias, tecnologia, games, cervejas e pela Tuti. Sonha acordado e dormindo com essas coisas e vira e mexe tira algo do papel, esse texto é um exemplo.

3 coisas sobre negociação que o seu chefe não gostaria que você soubesse

Para muitos profissionais, a ideia de iniciar uma negociação é tão intimidante que muitos nem se quer a iniciam.

Que tal escutar este artigo ao invés de ler?

Enquanto escuta você pode caminhar, dirigir, arrumar seu quarto…experimente, aperte o play:

Artigo original: Business Insider

Autora: Jacquelyn Smith

Se você acha que você realmente, realmente mesmo, merece um salário maior, uma promoção, um novo cargo ou condições melhores de trabalho, você precisa pedir (e, muitas vezes, lutar) por isso.

Em uma publicação no Linkedin em 2015, Victoria Pynchon, autora e consultora de negociações, descreveu 3 fatos surpreendentes que a pessoa com que você está negociando espera que você não saiba.

Aqui estão algumas coisas que seu chefe torce para que você não saiba quando você o chama para conversar sobre uma promoção.

1. A negociação não começa até que alguém fale “não”

“Uma das grandes inibições ao pedir pelo seu real valor de mercado é o seu medo de rejeição”, diz Pynchon. “Nossa relutância em negociar após o ‘não’ pode ser deixada para trás quando nós entendemos que não é uma negociação se você estiver pedindo por algo que a pessoa com quem você está negociando já saiba o que você quer”.

Mas uma negociação é, essencialmente, uma conversa na qual o objetivo é chegar em um ponto comum com alguém cujos interesses não estão perfeitamente alinhados com os seus, ela diz. “Se nós quisermos alcançar o que nos é devido, nós temos que negociar mesmo após o ‘não’ ou passar o resto das nossas vidas profissionais sendo vitimizados por pessoas que põem a alegria e as necessidades delas próprias antes das nossas.”

Profissionais experientes sabem que a palavra “não” simplesmente “sinaliza uma oportunidade para resolução de problema, para entender quais dos envolvidos tem opiniões conflitantes, quais têm opiniões complementares e como criar mais valor na discussão entre os envolvidos” diz ela.

2. É melhor pedir por mais do que você quer

“Experimento após experimento, cientistas provaram que as pessoas não ficam particularmente felizes quando eles ganham o que acham que queriam” escreve a autora. “Ficamos mais felizes quando a pessoa com a qual estamos negociando diz ‘não’ algumas vezes antes de ceder.”

Isso acontece, pois, negociadores têm mais medo de “deixar dinheiro na mesa” do que vontade de ganhar o que eles acham que eles querem, explica a Pynchon.

Se, por exemplo, você pedir por um aumento de 5% e seu chefe disser “sim” sem hesitar, você vai, provavelmente, sofrer de remorso do comprador – certo de que, caso você tivesse pedido 7% ou 10%, seu chefe também teria aceitado, diz ela. Então, sempre peça por mais do que você realmente quer ou acha que vai conseguir. “Você não estará feliz se o se chefe aceitar a sua primeira oferta.”

3. Negociação é um jogo mental

“A pessoa que é percebida como quem tem menos a perder a desistir da negociação é a pessoa com a grande vantagem”, diz Lynchon em sua postagem no Linkedin. “Se você está negociando, ambas as partes têm um limite – uma posição. Caso esses limites não se encontrem, quem sinalizar que está disposto a sair da conversa sem nenhum acordo tem grande poder de barganha.”

Ela diz que se você agir como quem está preparado a sair da conversa se o seu objetivo não tiver sido alcançado, a pessoa que está negociando com você terá muito mais incentivos para aceitar suas condições ou se esforçar em estratégias para solucionar o problema de maneira que vocês dois saiam ganhando. Entretanto, nunca faça ameaças – especialmente se elas forem vazias. Avante, mas caminhe com cuidado.

 

Clique aqui para a postagem completa (em inglês)

https://www.linkedin.com/pulse/5-things-hr-hopes-you-dont-know-victoria-pynchon?trk=tod-posts-post1-ptlt

COO e cofundador do Vooozer, Mateus é o engenheiro mais de humanas que ele conhece. Apaixonado por mochilões e tecnologia, torce para que tenha wi-fi no hostel. Viaja para se encontrar, se perder, descobrir, inventar e vice-versa.