7 dicas básicas para gerar leads com Marketing de Conteúdo

A internet mudou o comportamento do consumidor. Com amplo acesso à informação, as pessoas pesquisam na web sobre produtos e serviços antes de decidir suas compras. Dessa forma, é possível gerar leads com Marketing de Conteúdo e, com isso, fortalecer a marca e aumentar as vendas.

O Marketing de Conteúdo é uma estratégia que utiliza a produção de conteúdo relevante e valioso para atrair o público-alvo de uma empresa. Todo o material produzido tem como objetivo conduzir o lead pelo funil de vendas — atrair o cliente em potencial, apresentar as soluções geradas pelo produto ou serviço e fechar novos negócios.

Assim, essa estratégia de marketing busca informar as pessoas para que elas respeitem e entendam a sua marca como referência de mercado, além, é claro, de as transformarem em clientes. Apesar de ser um modelo de divulgação relativamente novo, já consegue gerar excelentes resultados para as empresas.

Quer saber como gerar leads com Marketing de Conteúdo? Então confira nos próximos parágrafos as dicas que preparamos!

1. Tenha um blog

O primeiro passo para adotar uma estratégia de Marketing de Conteúdo é criar um blog; é nesse espaço que você fará as suas publicações. Além disso, quando uma pessoa fizer uma busca no Google, por exemplo, será o seu blog que aparecerá nos resultados. Portanto, faça um bom planejamento e capriche no layout a ser utilizado.

2. Desenvolva o conteúdo

Como o nome da estratégia deixa entender, o conteúdo é o destaque desse modelo de marketing. Assim, para atrair visitantes e gerar leads, é bastante importante desenvolver conteúdo de qualidade. Saiba o que o seu público-alvo procura na internet, a linguagem que utiliza e alinhe as publicações com seus objetivos comerciais.

3. Invista em conteúdo rico

O blog é uma excelente ferramenta para atrair e educar seus clientes em potencial. Porém, é preciso ir um pouco além para aumentar o número de conversões. Para isso, é interessante investir em materiais ricos — como e-books, audiobooks, infográficos, webinars, entre outros. Esse tipo de conteúdo pode ser trocado por dados de contato, o que favorece as vendas.

4. Capriche nos calls-to-action

Os calls-to-action são mecanismos para incentivar que o seu leitor execute algum tipo de ação, como compartilhar o conteúdo, deixar um comentário, assinar uma newsletter ou até mesmo entrar em contato com a empresa. Portanto, na hora que publicar um artigo, capriche nessas chamadas para ação.

5. Aposte nos áudios

Dentre os modelos de conteúdo que vêm ganhando espaço estão os áudios. Esse tipo de mídia cresceu com os smartphones e internet móvel e podem ser consumidos pelas pessoas com bastante facilidade. Assim, é interessante desenvolver materiais em áudios para aumentar as suas conversões.

6. Elabore um calendário editorial

Para que a sua estratégia de Marketing de Conteúdo seja eficiente é necessário publicar novos conteúdos com regularidade. Para garantir que isso aconteça é interessante desenvolver um calendário editorial que oriente a criação de artigos e materiais ricos e estabeleça datas e metas de publicação.

7. Mensure os resultados

Assim como qualquer ação de marketing digital, avaliar os resultados das ações é essencial para que possa melhorar constantemente as suas estratégias. A mensuração permite saber quantas oportunidades de negócio apareceram, quais canais geram mais leads e qual retorno teve com o trabalho de divulgação.

O que achou deste artigo sobre como gerar leads com Marketing de Conteúdo? Que tal compartilhar esse conhecimento em suas redes sociais?

Ilustração de uma mão segurando um grande imã atraindo pessoas e dinheiro

Geração de leads: 8 dicas para inovar no seu blog!

No marketing digital, lead é aquele cliente em potencial que está passando pelos processos de qualificação de uma empresa  ou seja, se relaciona com a marca, mas ainda não fechou negócio. A geração de leads, portanto, é um processo fundamental para potencializar as vendas de uma companhia.

Sem tempo ou disposição pra ler agora? Aperte o play e escute o post na íntegra:

Isso acontece porque esses consumidores qualificados têm mais chances de se tornarem clientes, pois conhecem a marca, entendem o seu trabalho e se interessam pelas soluções oferecidas. Além de poderem começar a fazer negócios com você, essas pessoas também se tornam embaixadoras da sua marca, o que é bastante interessante.

Saiba mais sobre este importante tema e confira algumas dicas para movimentar seu blog e garantir a geração de novos leads!

A importância de pensar na geração de leads

No mercado, existem diversas ferramentas e modelos de conteúdo que, se bem utilizados, têm um papel importante na captação e geração de leads. As marcas que trabalham com marketing digital precisam ficar atentas a esses mecanismos e incorporá-los em suas estratégias para alcançar melhores resultados.

Nos próximos parágrafos, vamos dar dicas sobre oito diferentes ferramentas e formatos de conteúdo que podem ser usados para atrair mais prospects para a sua empresa. Ficou curioso? Então, não deixe de acompanhar a lista a seguir!

1. E-books

Esse é um dos mecanismos clássicos para a atração de leads. Por permitir o aprofundamento em determinado assunto, os e-books são considerados materiais ricos e extremamente eficientes na hora de chamar a atenção das pessoas. Mas, para isso, é preciso caprichar na produção do material.

Um bom e-book é aquele que entrega para as pessoas as informações que elas buscam e, com isso, contribui para o aprendizado ou solução de alguma demanda. Esquecer desses aspectos é a mesma coisa que decepcionar a sua audiência e, assim, afastar o lead ao invés de atraí-lo.

2. Webinars

Podemos traduzir webinars como conferência digital. Neles, um representante da empresa realiza uma apresentação via web para a sua audiência  que interage apenas com o envio de perguntas ao apresentador. Também é considerado um dos mecanismos clássicos de produção de conteúdo e captura de leads.

Ao contrário do que pode parecer, possui um custo de produção relativamente baixo, já que é possível gravar o webinar com um computador e um microfone. A transmissão pode acontecer tanto ao vivo quanto com uma conferência produzida de antemão. Esse modelo de conteúdo permite um contato mais próximo com sua audiência.

3. Templates

Podemos chamar de templates aqueles modelos prontos e que facilitam o trabalho em determinadas áreas. Alguns exemplos desses materiais são:

  • planilhas;
  • planejamentos;
  • apresentações;
  • slides;
  • calendários, entre outros.

Devido ao seu caráter prático, eles acabam atraindo bastante pessoas. Porém, na hora de formatar um template, não deixe de inserir instruções de como usar o material. Ou então, desenvolva um modelo que seja autoexplicativo. Caso contrário, no lugar de facilitar o trabalho das pessoas, você apenas o dificultará  o que vai gerar resultados ruins para a sua estratégia de divulgação.

4. Quiz

Os quizzes vêm ganhando bastante espaço na internet e aparecem em diversas plataformas. Portanto, é um formato de conteúdo que chama bastante atenção do público. Além de serem relativamente fáceis de produzir.

Outro ponto positivo do quiz é que ele possui um potencial alto de se tornar um conteúdo viral, já que oferece um material interativo, divertido e único para os internautas. Ele também estimula as pessoas a compartilhar o teste com mais facilidade, o que aumenta o alcance da sua publicação e, consequentemente, da sua marca.

5. Infográficos

Um conteúdo que pode ser difundido de várias formas, os infográficos oferecem uma representação visual do material que está você oferecendo. Neles, texto e imagem se misturam, levando informações de maneira fácil, dinâmica e com linguagem bastante acessível a todos os tipos de usuários.

A montagem do infográfico pode parecer complicada e até mesmo assustar quem não possui muita experiência com esse tipo de conteúdo. Mas, atualmente, já existem diversas ferramentas  algumas gratuitas  que facilitam bastante esse trabalho.

6. Áudio e captura de e-mails

Smartphones e tablets permitiram que os trabalhos de comunicação na internet chegassem em outro nível. Com capacidade de suportar diferentes formatos de mídia, esses dispositivos móveis caíram nas graças do público. Assim, publicações em áudio e podcasts passaram a ganhar espaço nas estratégias on-line.

E eles podem ser usados para um trabalho de captação de lead. Players, como o oferecido pelo Vooozer, possuem a opção de tocar o conteúdo em áudio em troca do e-mail do lead, o que abre caminho para um trabalho de relacionamento com essa pessoa. Além disso, também permitem que você monitore o prospect.

7. Otimização de conteúdo

Bom, a otimização de conteúdo não é uma ferramenta em si, mas depende de alguns sistemas para ser desenvolvida e, por isso, encaixamos neste tópico. Os buscadores da internet são responsáveis por direcionar tráfego e gerar leads, o que os torna bastante importantes nas estratégias de marketing digital.

Técnicas como Search Engine Optimization (SEO), Search Engine Marketing (SEM) e Custo por Click (CPC) devem ser pensadas para melhorar a sua presença digital e, com isso, atrair mais prospects para o seu negócio. Mas fique atento às especificações de cada uma delas, pois são desenvolvidas de maneira diferente.

8. Ferramentas diversas

Citamos nos tópicos anteriores algumas ferramentas específicas, mas no mercado existem diversos modelos que ajudam na geração de leads  o que nos leva a abordá-las de maneira mais genérica. Podemos dizer que as ferramentas são o próximo passo dos templates, pois resolvem problemas mais complexos.

Por oferecerem boas soluções para as pessoas e empresas, a construção de ferramentas envolve um certo trabalho, sobretudo em sua programação, mas os resultados costumam ser excelentes. Além disso, elas também podem serem usadas para melhorar os seus processos internos.

No marketing digital, por exemplo, é possível encontrar ferramentas que fazem:

  • diagnóstico de marketing e vendas;
  • geração de personas;
  • criação de jornadas de compras;
  • calculador de teste A/B, entre outras possibilidades.

Para acessar esse material, é preciso fornecer um endereço de e-mail, o que gera leads.

Gostou deste artigo sobre conteúdos e ferramentas para a geração de leads? Quer saber como captar ainda mais prospects? Então, entre em contato com o Vooozer e tire todas as suas dúvidas!

um megafone com vários ícones saindo dele representando assuntos populares na internet

Aprenda a identificar assuntos populares na internet para o seu blog!

Um blog bem-sucedido exige mais do que uma escrita impecável. O mundo digital está recheado de informações e, por isso, é preciso caprichar nos temas que serão abordados em seus textos. Pesquisar, conhecer e entender os assuntos populares na internet é essencial para atrair audiência.

Não precisa ler, a gente já narrou pra você! Aperte o play e ouça o post na íntegra:

Diariamente, um volume muito grande de conteúdo é publicado online e, entre eles, todos os artigos publicados pela sua empresa. Dessa forma, é comum ficar sem ideias para novos textos, entretanto, algumas ferramentas e técnicas ajudam a garimpar os tópicos de maior relevância no ambiente digital.

E para te ajudar nesse processo, separamos neste artigo alguns dos principais mecanismos para descobrir os assuntos populares na internet.

Google Trends

Se a internet é um grande depositário de informações, o Google é o principal meio para acessá-las. Então, é de se esperar que o serviço online conte com uma plataforma para descobrir o que mais é comentado e procurado na internet.

Pelo Google Trends é possível descobrir não apenas os assuntos mais visualizados nas últimas 24 horas, mas, também, sua distribuição geográfica, área de interesse e as fontes que fizeram as publicações.

Buzzsumo

Considerada uma das melhores ferramentas para descobrir o que está sendo falado na web, pois se trata de uma plataforma em inglês e que te dá acesso aos principais tópicos de todo o mundo. Logo em sua página inicial são destacados os assuntos de maior relevância.

Além disso, é possível fazer pesquisas por período, temas específicos e, no plano Premium, há filtros por idioma ou localidade.

Hubspot Blog Topic Generator

A Hubspot é um dos principais nomes do marketing digital no mundo, sobretudo, quando o assunto é marketing de conteúdo. Usando a sua expertise no mercado, a empresa mantém uma plataforma que ajuda bastante na hora de escolher novos temas para blog post.

A ferramenta, em inglês, permite que sejam inseridas três palavras — o ideal é que sejam sempre substantivos. Automaticamente, serão criados cinco títulos com essas palavras e, depois, serão entregues para a pessoa uma semana de posts. Ele é um mecanismo excelente para gerar insights.

Pesquisa em grupos do Facebook

As mídias sociais surgiram como espaço para a socialização e até hoje são bastante utilizadas para isso. Dessa forma, essas plataformas se tornam bons espaços para garimpar ideias, insights e temas que possam se tornar artigos.

Os grupos do Facebook, por exemplo, são espaços em que as pessoas apresentam seus problemas, dúvidas, demandas e desejos, e é sobre esses assuntos que bons textos acabam retratando.

Análise de concorrência

Esse processo é importante em dois aspectos. Primeiro, por permitir comparar com seus concorrentes a qualidade dos textos que têm produzido, a linguagem que têm explorado e as imagens que têm escolhido — o que leva a pensar em forma de melhorar sempre a qualidade do seu material.

Além da análise de qualidade, também é uma forma de perceber assuntos importantes e que, por algum motivo, ainda não foram explorados por você. Observar outros players do mercado ajuda a ter insights valiosos.

Mas cuidado! Copiar um concorrente certamente não é algo indicado a se fazer.

Pesquisa em blogs estrangeiros

Não é apenas em sites e blogs nacionais que você encontrará boas ideias. Consultar empresas de mídia estrangeiras faz com que você expanda a sua rede de fontes e tenha acesso a pautas que vêm se destacando em outros países, mas que não têm sido trabalhadas por aqui. Então, fique atento em alguns quesitos:

  • verifique se o público daquele blog é equivalente ao seu público-alvo. Lembre-se que o perfil e comportamento das pessoas mudam de país para país;
  • procure consultar se as palavras-chave daquele tema têm sido pesquisadas em sua região;
  • adeque a linguagem para que se encaixe no perfil do seu blog e dos seus artigos.

Agora que você sabe como garimpar os assuntos populares na internet está na hora de começar a pesquisar e produzir conteúdos incríveis.

Gostou deste artigo sobre como descobrir os assuntos populares na internet? Então não deixe de ler este texto sobre como criar pautas e acerte nos materiais para o blog da sua empresa.

caminhos de pegadas no chão e uma lupa

Monitoramento de leads: como posts em áudio podem te ajudar a vender mais

Como sabemos, capturar um lead é apenas uma das etapas iniciais na estratégia de marketing de conteúdo. Após capturar um lead, ou seja, conseguir o e-mail de um visitante interessado em algum conteúdo seu, vem a parte de nutrir e se relacionar com essa pessoa. Parte desse processo é o monitoramento de leads.

Ouça essa conteúdo! Clique no play abaixo!

Neste post, falaremos sobre como os posts em áudio podem te ajudar a monitorar melhor os seus leads e, assim, gerar mais vendas para o seu funil. Vamos lá?

Como funciona a captura de leads em posts em áudio?

A estratégia que falaremos aqui é aplicada através da plataforma de áudio do Vooozer. Com ela, você pode publicar posts em áudio com captura e monitoramento de leads. Ou seja, você incorpora um player em seu post com o conteúdo em áudio, como neste exemplo da Resultados Digitais. Quando seus visitantes apertarem play, será solicitado um e-mail para ouvir o post. Veja um exemplo na imagem a seguir:

Print do player do Vooozer e ao lado um print do player solicitando o e-mail do visitante que apertou play.

Assim como se oferece ebooks e outros materiais em troca de informações do visitante, a versão em áudio do seu post pode fazer a mesma coisa.

Pelo post em áudio oferecer uma comodidade a mais para o seu público – que passa a poder consumir seus conteúdos enquanto dirigem, caminham, arrumam a casa ou praticam alguma outra atividade – ele serve como “moeda de troca”, assim como outros materiais ricos.

Como funciona o monitoramento de leads em posts em áudio?

Uma vez que o lead preenche seu e-mail, ele passa a ter acesso ao áudio em questão e a todos os outros áudios de sua pagina. Seu navegador recebe um cookie que irá monitorar suas atividades no player. Dessa forma, o visitante não precisa ficar preenchendo seu e-mail em todos os seus posts em áudio que estiverem com a captura de leads ativa.

O monitoramento de leads se dá através desse mesmo cookie. Quando o lead acessar outro posts em áudio do seu site, pelo mesmo navegador, isso também será registrado. Então é possível saber quais conteúdos do seu site cada lead consumiu.

Cada conversão ou consumo de post em áudio é registrado na plataforma do Vooozer. Caso você possua conta no RD Station, é possível integrar os sistemas para que os e-mails capturados e informações de engajamento com seu conteúdo sejam enviados para sua conta do RD Station. Por sinal, novas integrações também estão a caminho.

Como monitorar os leads e vender mais?

Além do e-mail do visitante e da informação de qual conteúdo o engajou, é registrado também quanto tempo de áudio foi consumido a cada interação. Ou seja, se um conteúdo tem 4 minutos, é possível saber exatamente quanto desses 4 minutos foi reproduzido pelo visitante no player. Com esses dados você pode então fazer um monitoramento de leads com bastante precisão.

A ideia para se beneficiar disso é monitorar quais conteúdos cada lead consumiu e o quanto consumiu de cada conteúdo. Sabendo exatamente o que o lead consumiu, você pode analisar com assertividade o nível de engajamento dele e o quanto o lead “está quente”.

Exemplo 1

Digamos que um lead converteu em um post em áudio de conteúdo topo de funil e, nos dias seguintes, consumiu outros conteúdos topo de funil. Na semana seguinte, ele consumiu pelo menos 80% de dois conteúdos meio de funil. Depois, na terceira semana, ele consumiu 100% de dois posts em áudio de material fundo de funil. Com esse histórico, você poderia encaminhar o lead para efetivar uma venda (seja por inside sales ou a etapa equivalente no seu processo de vendas).

Exemplo 2

Um lead converteu em um post em áudio de conteúdo meio de funil e reproduziu menos de 5% do áudio. Nos dias seguintes, ele se engajou com 2 áudios fundo de funil, consumindo apenas 10% de cada um deles. Por mais que o lead tenha se envolvido com materiais meio e fundo de funil, pelo detalhamento de quanto ele consumiu de cada post em áudio você sabe que não se trata de uma oportunidade de venda ou lead maduro.

Na prática

Para facilitar esse trabalho e torná-lo escalável, recomendamos que você tenha uma planilha de controle dos seus posts em áudio. Nesse controle, sugerimos especificar a etapa do funil de cada um dos conteúdos e outros dados relevantes. Dessa maneira, ao cruzar com os dados de consumo de cada lead você pode avaliar o quanto o lead está frio ou quente, ou maduro suficiente para seguir à próxima etapa do seu processo de nutrição de leads.

Nos exemplos acima, citamos cenários apenas com as informações de monitoramento de leads pela plataforma de áudio. Mas a ideia é somar esses dados e informações valiosos a tantos outros que você possua no seu plano de marketing de conteúdo.

Por isso, recomendamos que a planilha de controle citada converse com outras planilhas, bases de dados e softwares. Como, por exemplo, no caso da integração entre a plataforma de áudio do Vooozer e o RD Station.

 

Esperamos que essa estratégia de monitoramento de leads te ajude a avaliar melhor seus leads e vender mais!

Para ficar por dentro dessa e de outras estratégias inovadoras em marketing de conteúdo, assine a nossa newsletter clicando aqui.

5 dicas indispensáveis sobre como criar pautas para seu blog

Homem de óculos em frente ao computador tomando café e envolto por um bloco de notas, livros, página de pesquisa online, um ceŕebro com engrenagens e uma outra tela de computador.

Os sites e blogs são fundamentais para uma estratégia de marketing digital que envolva a produção de conteúdo, afinal, é nessas plataformas que serão publicados os artigos e as matérias da empresa. Porém, antes de sair publicando textos na internet, é preciso saber como criar pautas.

É comum que as pessoas acreditem que a produção de texto se restringe apenas à criatividade, inspiração e habilidade com as palavras.

Mas, na verdade, bons artigos também dependem de um planejamento que oriente o redator quanto aos objetivos da estratégia e as especificidades da redação — como linguagem, por exemplo.

É justamente a pauta que funciona como esse guia de redação. Sem ela, a abordagem para um texto se torna bem ampla e permite que o escritor siga caminhos ou utilize linguagens que não são ideais.

Dessa forma, a estratégia de marketing fica comprometida e os resultados podem não sair como o esperado.

Nos próximos parágrafos, preparamos um passo a passo de como criar pautas de qualidade para os seus artigos. Confira!

1. Escolhendo assunto para criar pautas

Uma pauta começa pelo assunto a ser abordado. É preciso conhecer bem o tema para poder definir o melhor caminho para a redação.

Para isso, é importante pesquisar muito: leia outros artigos e consulte sites e blogs. Além disso, assista vídeos, busque pelos especialistas da área, assim como outras possibilidades.

Essa pesquisa ajudará a perceber o que está sendo falado sobre o tema escolhido. Essa percepção pode gerar insights sobre novas abordagens em relação ao assunto. A partir daí, as ideias para um texto começam a surgir. Além, é claro, de fornecer boas referências para passar aos seus redatores.

2. Criando o título

Assim como na redação de um artigo, é aconselhável que o título da pauta seja feito por último. Isso é válido pois ele é um elemento de grande importância. O título é o primeiro contato do leitor com o texto. Dessa forma, ele deve conseguir chamar a atenção das pessoas e despertar curiosidade sobre a leitura.

Pense na quantidade de artigos sobre o mesmo tema que existem na internet. Então, procure fazer um título que faça com que o seu texto se destaque em meio a todas essas informações.

Além de chamar atenção, o título de um post também é importante para o ranqueamento nos buscadores da internet.

3. Definindo palavra-chave

A pauta é um guia estratégico para um artigo. Entre as estratégias de conteúdo está a utilização de palavras-chave. Elas otimizam o texto e o ajudam a obter melhores posições em sites como Google.

Assim, as palavras-chave devem ser escolhidas com cuidado para que o seu conteúdo seja bem ranqueado nos buscadores, alcance o seu público-alvo e se mostre relevante para eles.

4. Desenvolvendo descrição

É nesse momento que você dirá para o seu redator o que deseja com o texto. A descrição geral da pauta deve ser simples, objetiva e completa. Assim, o redator poderá compreender os objetivos do artigo e produzí-lo conforme o esperado.

Lembre-se: a produção de conteúdo precisa estar alinhada à sua estratégia de marketing digital para alcançar os seus objetivos. A pauta é essencial para que o escritor não se perca diante das possibilidades que se abrem na hora de escrever um artigo.

5. Decidindo CTA

Seus textos devem ser finalizados sempre com uma chamada para ação (call to action ou CTA em inglês) com o intuito de estimular os leitores a terem reações específicas após consumirem o seu conteúdo. Esse CTA deve ser definido na pauta para que o artigo tenha o devido fechamento.

A chamada para ação também é bastante estratégica e pode envolver convites para fazer comentários, compartilhar o conteúdo nas mídias sociais, acessar outros artigos do seu blog, baixar algum e-book ou outra ação.

Gostou deste artigo sobre como criar pautas? Então não deixe de conferir este texto sobre como escrever um artigo perfeito!