Ilustração de uma folha de papel impressa e um lápis à frente de um laptop.

Blog para e-commerce: entenda o que você precisa saber

Ter um blog para e-commerce já se tornou uma real necessidade no mercado atual. Por meio da produção de conteúdo relevante, a empresa consegue aumentar o seu engajamento e ganhar autoridade em seu segmento. Que podem resultar em uma maior fidelização de seus clientes. Esta atitude também melhora o seu posicionamento orgânico em mecanismos de busca, entre vários outros benefícios.

Que tal escutar essas explicações ao invés de ler? Aperte o play e descanse a vista!

Elaboramos este artigo para demonstrar algumas das vantagens de criar um blog para a sua loja virtual. Continue a leitura e saiba mais sobre o assunto.

1. Aumento de visitantes

Gostaria de aumentar o número de visitantes do seu e-commerce sem ter que pagar mais anúncios para atrair essas pessoas? Um blog é capaz de transformar um desejo como este em realidade. Tudo isso acontece por meio do tráfego orgânico. Isto é, os links não pagos das páginas que aparecem nos resultados de buscas feitas em plataformas como o Google, Yahoo, Bing, entre outros.

Vamos pegar uma loja que vende cosméticos e outros itens de beleza como exemplo. Ela pode fazer postagens em seu blog sobre dicas de maquiagem, penteados para ocasiões especiais, entre outros assuntos do gênero. Quase sempre mencionando algum dos produtos disponíveis no e-commerce como referência dentro do texto.

Esses assuntos, que devem ser de interesse do público-alvo do e-commerce, acabam fazendo com que os consumidores em potencial encontrem o seu blog durante pesquisas na internet e esbarrem com os produtos mencionados nos textos. Gerando mais visitas para o e-commerce sem que você tenha que aumentar os gastos com anúncios.

2. Engajamento maior

Os textos do seu blog não têm apenas o objetivo de atrair possíveis clientes com menos custos. Fazer uso de textos, vídeos e outros tipos de mídias com informações para o público é parte de uma estratégia conhecida como marketing de conteúdo. Nela, o objetivo é atrair e engajar os clientes por meio de conteúdos que possam melhorar a experiência do consumidor de diferentes maneiras, apenas pelo compartilhamento do conhecimento.

Se um e-commerce de cosméticos dá dicas legais de como montar o seu visual, é provável que as pessoas interessadas nesse assunto continuem a acessar aquele site. Um dos vários benefícios disso é que o público acaba criando uma familiaridade com a sua marca ou loja. Sendo esse o primeiro passo para a fidelidade.

Outro benefício é que conteúdos com dicas e notícias relevantes têm mais chances de serem compartilhados nas redes sociais e indicados para amigos. Aumentando, então, o alcance do seu negócio. Para isso, é importante que o blog tenha um calendário de postagens bem estruturado. Que leve em consideração os temas mais procurados ou que são mais pertinentes para o negócio naquele momento.

3. Criação de lista

Os textos presentes em seu blog servem como uma ótima porta de entrada para uma lista de e-mail. O processo mais comum é que, ao final do texto, seja feito um convite ao leitor para que ele se cadastre em uma lista de e-mail do e-commerce.

As pessoas cadastradas costumam receber não só promoções. Mas notificações de novas postagens, dicas dentro do próprio e-mail e recomendações de algum item em específico que esteja relacionado com os gostos apresentados por elas.

A possibilidade de enviar e-mails personalizados é uma grande vantagem para qualquer e-commerce. E se textos servem como porta de entrada para uma lista de e-mail, investir em blogs mostra-se como uma ótima opção.

4. Autoridade no mercado

Um e-commerce com um blog bem atualizado passa mais credibilidade. Principalmente para pessoas que ainda não compraram nada na loja. Mostrar que realmente entende do assunto e que, constantemente, marca presença na internet, serve para afastar várias suspeitas de quem tem dúvidas sobre a loja. Já que, dificilmente, lojas menos sérias se dão tanto trabalho assim.

Além disso, muitos textos podem ser utilizados para auxiliar seus possíveis clientes a tomarem decisões de compra. É normal que pessoas que procuram por itens mais caros, como um smartphone, façam pesquisas não só de preço, mas também de características de diversos modelos. Ao apresentar um bom conteúdo que explica as vantagens e desvantagens de certos itens, as probabilidades do leitor se transformar em um cliente aumentam.

5. Retargeting (Remarketing)

O retargeting, também conhecido como remarketing, é uma técnica que permite que anúncios personalizados sejam exibidos para pessoas que interagiram com algum tipo de conteúdo da sua empresa pela internet.

Esse conteúdo pode ser um vídeo no YouTube, uma página de produto ou um texto de um blog. Ao adotar essa estratégia, a sua empresa tem a chance de exibir anúncios personalizados para aquela pessoa que já demonstrou ter algum tipo de interesse real, direto ou indireto, a um determinado produto.

Caso seja uma pessoa já cadastrada em sua lista, isso permite que e-mails personalizados sejam enviados para ela. O que pode aumentar a sua taxa de conversão.

6. Captação de dados relevantes

Analisar o comportamento dos visitantes de um blog, por meio de ferramentas como o Google Analytics, pode dar ótimas dicas de quais passos o seu negócio precisa tomar para melhorar o desempenho.

Você pode descobrir, por exemplo, que há uma grande procura por dicas de como usar um determinado tipo de produto. Algo que pode servir como um indicador de que a experiência do cliente com aquela linha de produtos está comprometida de alguma forma.

Todos os dados referentes ao blog têm algum significado. Imagine que um texto sobre um produto específico tem muitos acessos e que esses acessos são convertidos em cliques para a página do produto. Mas, mesmo assim, as vendas dele não aumentam. Isso diz que o consumidor tem interesse naquele produto. Mas na hora de apertar o botão de compra, algo que o faz mudar de ideia acontece.

Esse tipo de comportamento serve como uma pista para que você encontre possíveis erros ou problemas em seu e-commerce que talvez não estivessem em evidência sem a ajuda de um blog.

Reduzir custos, atrair mais visitantes, estreitar laços com os consumidores e personalizar suas campanhas de comunicação para novos e velhos clientes são alguns dos benefícios que um blog para e-commerce pode trazer.

Gostou deste artigo? Conseguiu entender as vantagens de fazer um blog para a sua loja virtual? Então, deixe um comentário para tirar suas dúvidas ou compartilhar suas experiências.

CEO e cofundador do Vooozer, é apaixonado por ideias, tecnologia, games, cervejas e pela Tuti. Sonha acordado e dormindo com essas coisas e vira e mexe tira algo do papel, esse texto é um exemplo.

Ilustração de um passarinho fofinho falando em um microfone caído no chão e nuvens ao fundo.

Como escrever um artigo perfeito? Narrando-o! Entenda como.

Todos nós queremos escrever um artigo perfeito, certo? Justamente por isso, existem inúmeros guias na internet com dicas de como se escrever um artigo perfeito. Ainda assim, uma dica de ouro praticamente não recebe destaque no senso comum.

Está sem tempo pra ler? Quer descansar um pouco a vista? Então aperte o play e escute este artigo na íntegra!

Neste post vamos explicar como a narração do conteúdo te ajuda a escrever um artigo perfeito. Pode parecer estranho, mas pode confiar. Nós narramos 650 artigos no último ano e aprendemos muito com isso. Desde artigos de sites e portais renomados até sites menores, mas de qualidade, passando por blogs que são referência no mercado.

Após tantas narrações, a gente garante: narrar posts te ajuda a escrever artigos perfeitos. Então, vamos ao que interessa?

Se o Viver de Blog recomendou, deve ser dica boa

O famoso blog Viver de Blog possui um artigo bem interessante e completo com 10 regras de ouro para se escrever um artigo perfeito. No meio de um material tão extenso, existe uma dica curtinha mas reforçada:

“Dica #3: Leia em voz alta o texto. (essa dica é matadora)”

Em meio a dezenas de dicas e sugestões, apenas essa recebe o destaque como “dica matadora” e não é à toa.

Por que ler em voz alta?

A ideia de ler em voz alta é simples: lendo um texto em voz alta você não corre o risco de fazer uma leitura dinâmica ao invés de uma revisão detalhada, que é o necessário. Ao ler em voz alta nos forçamos a ir com mais calma e podemos avaliar fatores importantes como a clareza do conteúdo, seu ritmo e fluidez, facilidade de leitura, credibilidade, coesão, entre outros.

Além desses importantes fatores, ao ler em voz alta temos mais chances de pegar erros difíceis de se pegar com a simples leitura. Pela nossa experiência, os erros que mais passam despercebidos pela revisão normal mas que são pegos na leitura em voz alta são:

  • Repetição de palavras – exemplo: “essa é a a dica mais importante”.
  • Erros de digitação – exemplo: “essa é a tapa principal” (no lugar de “tapa” deveria ser “etapa”, mas isso não seria pego como erro de ortografia por programas de computador).
  • Coesão e concordância – exemplo: “que podem ser prejudicial“.

Por que narrar?

Embora o exercício de ler em voz alta ajude bastante, narrar é um passo além e, quando se trata de escrever um artigo perfeito, não devemos poupar esforços. Enquanto ler em voz alta nos força a fazer uma revisão mais cautelosa do que apenas ler, narrar nos coloca mais próximos da sensação que nossos visitantes terão.

Quando falamos de artigos perfeitos, não estamos falando apenas de gramática, ortografia, clareza, fluidez, credibilidade e coesão. Estamos falando também de sensação, emoção e sentimentos.

O seu visitante sabe do que ele gosta. Quando ele consome um conteúdo, ele sabe dizer se gostou ou não. Se achou bom, perfeito ou péssimo. Com o tempo, ele saberá também o quanto tal conteúdo foi marcante e o quanto ficou na sua memória.

E é aqui que a narração brilha.

Emoção e sentimentos são gatilhos de memória

Como o conhecimento popular diz e estudos científicos comprovam, emoções e sentimentos estão ligados à nossa memória. Basicamente, uma forte emoção ou sentimento durante algum evento pode fazer com que você se lembre de tal momento pra sempre. Por outro lado, se um conteúdo te passa boas sensações, você associará essas sensações positivas ao site, autor, empresa etc.

Nessa linha, podemos dizer que um conteúdo que emociona ou remete a sentimentos e sensações positivas tem mais chances de ser lembrado, além de associar boas sensações ao seu site, blog, serviço, produto etc. Ao narrar um texto, podemos avaliar justamente essas emoções e sensações que poderão marcar, ou não, seus visitantes.

Na prática, como funciona?

A ideia de narrar um artigo para escrever um artigo perfeito é ler em voz alta o seu texto com interpretação, respeitando as pausas de pontuação e tentando dar vida ao conteúdo, como se você estivesse dando uma palestra ou conversando com uma pessoa. Pode parecer que não, mas é muito diferente de simplesmente ler em voz alta.

De preferência, narre em um ambiente controlado e silencioso  para você se concentrar e ouvir sua própria narração. Também é importante estar desinibido – lembre-se que você precisa passar emoções!

Ao narrar e nos colocarmos nessa situação imaginária de palestra ou conversa, nos forçamos a interpretar mais o conteúdo, respeitar a pontuação de vírgulas e afins e realmente sentir seu conteúdo e o que seu visitante poderá sentir.

Pode ser um pouco frustrante no início, pois você poderá pegar erros que não pegava antes e terá que parar pra ajustar ou anotar tais erros ou melhorias. Mas é justamente esse pensamento crítico e nível mais elevado de exigência que te ajudará a produzir um artigo perfeito.

Caso esteja inseguro, responda a este quiz para descobrir se você seria um bom narrador amador para essa técnica de revisão.

[BÔNUS] Mate dois problemas de uma vez

Deu pra perceber que um artigo perfeito vai muito além de gramática, ortografia, SEO e redação. O ser humano é inerente a emoções, sentimentos e sensações. Logo, não podemos ignorar tudo isso na hora de escrever um artigo perfeito.

Aproveitando que você irá narrar seus textos, considere gravar tais narrações para publicar junto aos seus textos. Assim como neste post. Pesquisas mostram que mais de 70% das pessoas não consegue ler tudo que gostaria na internet. Então, que tal permitir que elas ouçam seus textos com todas as sensações positivas que você pode passar através da narração?

 

Espero que essas dicas te ajudem a escrever um artigo perfeito e que você possa engajar seus visitantes ainda mais.

Você já narra textos como processo de revisão? Tem alguma outra dica útil e inusitada? Conte pra gente nos comentários!

CEO e cofundador do Vooozer, é apaixonado por ideias, tecnologia, games, cervejas e pela Tuti. Sonha acordado e dormindo com essas coisas e vira e mexe tira algo do papel, esse texto é um exemplo.

Ilustração de uma paródia do trono de ferro do seriado Game of Thrones, onde o trono é feito por CPUs, cabos USB, teclados e envelopes.

Game of Blogs: dicas para blog baseadas em Game of Thrones

Lost, Breaking Bad, Prison Break e House of Cards são apenas alguns seriados que já atraíram multidões de fãs. Outro sucesso é a série Game of Thrones, da HBO, cuja história e personagens engajam pessoas há alguns anos. Como um seriado é um tipo de conteúdo e Game of Thrones possui sucesso mundial, é até natural que possamos aprender valiosas dicas para blog com a saga.

Sem tempo de ler? Quer descansar a vista? Aperta o play e ouça o artigo na íntegra!

Seja você um fã de GoT (Game of Thrones para os mais íntimos), ou não, certamente essas lições de sucesso para blogs serão do seu interesse. Além disso, analisar diferentes pontos de vista e analogias pode ser bom tanto para fortalecer conceitos, como para explorar novas ideias.

Vamos às dicas para blog que tudo ficará mais claro. E não precisa temer, o artigo não possui spoilers e mesmo quem nunca assistiu o seriado irá entender. Vamos lá?

Tenha um cronograma e calendário de publicações

O seriado deixa escancarado o efeito positivo em se possuir um cronograma claro de lançamentos e um calendário de publicações. Vemos isso tanto no lançamento de temporadas quanto de episódios. Por isso que essa é uma das dicas para blog mais importante que extraímos do seriado.

Por anunciar as datas da próxima temporada e manter uma constância no lançamento de episódios, as pessoas sabem exatamente quando poderão assistir o próximo episódio e podem se programar de acordo.

A mesma coisa vale para um blog que publica seus posts rotineiramente. Seu público passa a saber quando deve acessar seu blog novamente para encontrar novidades. Além disso, a própria equipe do blog consegue se organizar melhor e cumprir prazos com maior facilidade.

Planeje muito bem o seu enredo

Outra coisa que chama muita atenção em Game of Thrones e é muito valorizada pelo público é o enredo bem trabalhado. A história do seriado praticamente não possui furos, tudo possui uma explicação e um racional por trás. Isso transparece a qualidade do conteúdo e envolve as pessoas.

O mesmo vale para um blog que preza pela qualidade e contextualização do seu conteúdo. Um bom post pode ser bom na sua esfera como post, mas pode ser melhor ainda se conversar com outros posts do seu blog. Ou seja, se for complementar a outras postagens, seguindo uma linha lógica dos assuntos abordados no blog.

Faça coisas inesperadas – mas embasadas

De todas as dicas para blog deste post, essa aqui é como se fosse um tempero especial.

GoT nos mostrou como ser original é algo valioso. Afinal de contas, quem disse que o mocinho ou o personagem principal não podem morrer? Quem diria que tudo o que aconteceu com os Starks realmente aconteceria? Matanças e reviravoltas à parte, podemos aprender sobre como inovar e arriscar podem trazer bons frutos.

É difícil dizer o quanto o autor estava seguro das suas inovações e passagens surpreendentes da história, mas certamente elas se pagaram. Um dos motivos desse sucesso é aliar a surpresa a um planejamento lógico. Até porque, se você planeja matar o personagem principal, precisa ter um outro engatilhado na história.

Em um blog, podemos fazer isso ao testar formatos de conteúdos novos (sem medo de que ele não seja aceito por todos), publicar uma opinião própria de forma embasada ou até abordar assuntos que você nunca abordou antes. Como fazer analogias com seriados.

Acredite no longo prazo

Game of Thrones nasceu alinhando objetivos de curto, médio e longo prazo. Era impossível prever o exato sucesso da saga antes de lançar a primeira temporada. Mas isso não impediu que ela fosse lançada. Indo um pouco além, podemos falar do próprio formato de lançamento em temporadas.

Não se produz e se lança um episódio por vez. Uma temporada inteira é planejada e executada. O mesmo vale para blogs. O pensamento de longo prazo permite identificar oportunidades, criar planejamentos e correr atrás de objetivos maiores – além de manter as coisas em perspectiva.

Afinal, um blog não conquista sucesso da noite pro dia, ou de um post para o outro. É um trabalho de longo prazo mas com inúmeras conquistas de curto e médio prazo que guiam seu caminho.

Esteja preparado para o esperado

Muita coisa é inesperada no mercado de blogs, Marketing de Conteúdo e conteúdo online como um todo. Podem ser novas práticas de SEO, um critério novo no mecanismo de busca do Google, entre outros. Mas muita coisa é esperada.

Assim como os personagens de Game of Thrones se preparam para o inevitável inverno, um blog ou site que já possui certo histórico deve antever secas e farturas. E se preparar de acordo.

Na prática, isso significa atentar-se aos dias da semana que você recebe mais visitas, horários em que os conteúdos são mais compartilhados ou até meses de pico ou queda de tráfego. Datas comemorativas também não devem ser deixadas de lado, já que muitas vezes é efetivo que seu blog entre no clima de férias, de dia das mães, dos pais, etc.

No caso deste próprio post, por exemplo, não é à toa que ele foi publicado logo após o fim da temporada mais recente de GoT.

 

Deu pra perceber que, para uma mente atenta, Game of Thrones é um prato cheio de insights, lições e melhoras práticas para se obter sucesso engajando pessoas com conteúdo planejado e de qualidade. Espero que essas dicas para blog ajudem você a alcançar melhores resultados na internet!

Conhece alguém que adora Game of Thrones ou Marketing de Conteúdo? Então compartilhe essas dicas!

CEO e cofundador do Vooozer, é apaixonado por ideias, tecnologia, games, cervejas e pela Tuti. Sonha acordado e dormindo com essas coisas e vira e mexe tira algo do papel, esse texto é um exemplo.

Ilustração de 3 semáforos lado a lado, todos com a luz vermelha acesa

3 coisas que um blog de sucesso não faz

Para nossa sorte, existem milhares de artigos na internet explicando o que fazer para criar um blog de sucesso. Aqui no blog do Vooozer, a gente cresce muito estudando esses materiais. Ainda assim, sentimos falta de dicas que deixem claro o que um blog não deve fazer para se tornar um blog de sucesso.

Sem tempo pra ler? Quer descansar um pouco a vista? Aperte o play e escute este artigo na íntegra!

Algumas coisas podem parecer óbvias, porém, pela natureza do ser humano, são difíceis de evitar. Até porque, por trás de todo blog existem pessoas imperfeitas trabalhando para atingir melhores resultados a cada dia. Então, nos inspiramos em blogs de sucesso que nós seguimos para criar essa lista.

Esperamos que essas dicas possam te ajudar a evitar erros e garantir o sucesso do seu blog, seja ele corporativo, pessoal ou por puro hobby. Vamos lá?

1. Um blog de sucesso não faz sempre as mesmas coisas

Essa dica permeia todas as demais e você verá como. Muita gente acredita que para um blog ser bem sucedido é necessário descobrir as melhores práticas e então replicá-las exaustivamente. Não podemos esquecer que as melhores práticas do mercado mudam constantemente.

Se a única certeza na vida é a mudança, isso é ainda mais intenso na internet. Portanto, cuidado para não trazer ao seu dia a dia, reuniões e tomadas de decisão um argumento fatal em tantos outros mercados: “mas a gente sempre faz assim”.

Você não precisa nem mudar tudo a todo tempo e nem se acomodar. Experimente fazer as coisas de sempre de maneiras um pouco diferentes. Faça testes A/B, mude designs, varie linguagem, inicie e termine novos projetos, etc.

2. Um blog de sucesso não acredita em tudo que se lê na internet

Extremismos à parte, quem nunca se viu numa situação onde levou a sério demais alguma dica na internet para, depois, perceber que a coisa não era bem assim? É preciso ter cautela com as informações que pegamos e absorvermos na internet. Não apenas pela quantidade de sites e pessoas mal intencionadas na internet, mas também pela quantidade de veículos e pessoas que transmitem e distribuem conteúdos que elas mesmas não validaram ou conferiram sua veracidade.

Para que seu blog tenha sucesso, tome cuidado com o que você absorve na internet e com o que você mesmo publica. Verifique suas fontes, busque referências sólidas para assuntos delicados, teste você mesmo antes de dar uma dica e evite tratar temas e tópicos como verdades absolutas.

3. Um blog de sucesso não está fechado a novas oportunidades

No mundo digital, muita coisa pode ser encarada como oportunidade e, ao mesmo tempo, não ser prioridade para os seus objetivos. Isso torna o trabalho de filtrar oportunidades um tanto mais complexo. No entanto, há uma diferença grande entre estar aberto e filtrar oportunidades, ao invés de não estar aberto ou estar com um pré julgamento ativo constantemente.

Blogs de sucesso costumam inovar com certa frequência e, para fazer isso, é preciso estar aberto a projetos, ideias e testes. Tenha um canal por onde você possa receber propostas, sugestões e novos parceiros. Deixe claro ao mercado e ao seu público que você possui tal abertura e, então, esforce-se para priorizar as oportunidades que surgirem. Com certeza algumas falharão e isso não é um problema, faz parte do processo de encontrar novas oportunidades.

[Bônus] Como não cair nos erros citados

Existem muitas maneiras de se manter na trilha do sucesso sem cair nesses pontos acima. Uma delas é manter uma mentalidade aberta e expansiva, mas, pra falarmos em termos práticos, podemos resumir em uma única dica: escute o que as pessoas têm a lhe dizer.

Pode parecer simples e fácil, mas muitas vezes não é. Por outro lado, existem diversas iniciativas úteis que você pode experimentar sem muito trabalho, como:

  • Escutar o mercado: leia notícias e blogs sobre o mercado que você cobre, converse com pessoas do ramo, fornecedores e parceiros. Expanda seu networking e mantenha contato com pessoas que você considera experts no seu mercado.
  • Escutar seu público: faça testes A/B, experimente diferentes métodos para um mesmo objetivo, faça pesquisas e enquetes. Além disso, converse com seu público por e-mail, pelos comentários ou outro canal e recolha e analise resultados rotineiramente.
  • Escutar a si mesmo: tenha um senso crítico ativo, reflita sobre o que você lê, discute e analisa. Reserve um tempo na rotina para refletir sobre o rumo que seus projetos estão tomando e lembre-se sempre dos seus maiores objetivos.

A essa altura já deu pra perceber que ser um blog de sucesso é um exercício constante. É difícil e trabalhoso chegar lá e, uma vez no topo, é preciso continuar trabalhando para continuar lá.

Porém, é comum se fechar e inovar menos quanto mais experiência e sucesso se alcança. Mas, não se esqueça: a mesma sede por novos conhecimentos e abertura a testes e experimentos que te levarão ao sucesso, te ajudarão a mantê-lo e aumentá-lo.

Nós mesmo estamos nesse caminho e gostamos de compartilhar nossos aprendizados. Então se você gostou desse conteúdo, assine nossa newsletter para receber semanalmente outros conteúdos como este.

CEO e cofundador do Vooozer, é apaixonado por ideias, tecnologia, games, cervejas e pela Tuti. Sonha acordado e dormindo com essas coisas e vira e mexe tira algo do papel, esse texto é um exemplo.

Ilustração de uma página da internet com 3 setas apontando para ela e na outra ponta das setas a palavra "link"

Links patrocinados: conheça as 5 melhores práticas

O Google processa aproximadamente 40 mil buscas por segundo. Isso acumula um volume de 3,5 bilhões por dia. Trata-se da página mais visitada do mundo e também do principal portal de entrada para boa parte dos sites da atualidade.

Sem tempo para ler? Que tal ouvir este artigo? Aperte o play e descanse sua vista!

Você pode fazer toda essa exposição do Google trabalhar a favor da sua marca com a implementação de uma boa estratégia de links patrocinados. Através do AdWords, a plataforma de anúncios do buscador, você consegue emplacar sua publicidade para determinados tipos de buscas.

No entanto, uma campanha de links patrocinados só é eficiente se você implementar uma abordagem adequada. Esse é um mecanismo que se baseia completamente em impactar o público exato a partir de quais termos ele está buscando no Google. Qualquer erro no planejamento pode comprometer todos os seus resultados.

Veja a seguir as 5 melhores práticas para obter excelentes resultados com links patrocinados:

1. Pesquise os hábitos do seu público

Entender de que forma a sua audiência usa a internet para buscar o que está precisando é essencial para uma boa estratégia de links patrocinados. Procure saber o máximo que puder sobre o perfil dessas pessoas, faixa etária, gênero predominante, profissão e o que mais for relevante. Esses dados servirão para um planejamento mais eficiente e também trarão benefícios para outras etapas da sua campanha.

2. Pesquise as palavras-chave certas

Depois de conhecer bem o perfil do seu público-alvo, chega a hora de escolher as palavras-chave adequadas para a sua campanha. Afinal, uma estratégia de links patrocinados é quase que exclusivamente baseada nelas.

O próprio Google AdWords conta com um sistema que traz sugestões de combinações de termos que podem ser eficientes para os seus objetivos, então faça uso dela.

3. Otimize o conteúdo para mobile

Os dispositivos móveis já são maioria no acesso à internet em todo o mundo — no Brasil não é diferente. Portanto, faz todo sentido contar com anúncios direcionados a esse público que sejam devidamente otimizados.

Crie campanhas de links patrocinados direcionadas ao mobile, de preferência apontando para landing pages que também sejam responsivas para funcionarem corretamente em todo tipo de aparelho.

4. Aponte para uma landing page relevante

É bastante prejudicial à sua campanha de links patrocinados quando você direciona o seu público para uma página em que não há próximo passo claro. A sua landing page precisa ser completamente relevante ao tema para que possa gerar os resultados que você deseja. Isso significa criar páginas específicas para cada tipo de anúncio em vez de jogar sua persona em um mesmo lugar.

5. Não se esqueça das palavras-chave negativas

Um recurso bastante estratégico do Google AdWords permite que você segmente os seus links patrocinados por termos que não quer impactar. Isso facilita muito o processo de atingir exatamente o público que você está procurando. Por exemplo, uma empresa que vende objetos de alto padrão poderia incluir “barato” como uma palavra-chave negativa.

Uma boa campanha de links patrocinados pode trazer resultados inovadores à sua marca, basta implementar as dicas destacadas acima. Além disso, a sua estratégia precisa estar em plena renovação, já que um planejamento estagnado logo para de gerar bons resultados. A melhor forma de fazer isso é acompanhar de perto as transformações do seu público-alvo e do seu mercado.

Para você, qual o maior benefício dos links patrocinados para a sua estratégia de negócios? Dê a sua opinião nos comentários!

CEO e cofundador do Vooozer, é apaixonado por ideias, tecnologia, games, cervejas e pela Tuti. Sonha acordado e dormindo com essas coisas e vira e mexe tira algo do papel, esse texto é um exemplo.